sábado, abril 24, 2010

Já se celebrava no 25 de Abril antes do 25 de Abril

Volto à Procissão dos Cornos. Ou ao Dia de Cornos.
Tem a ver com o 25 de Abril. Quando o dia 25 de Abril era apenas o Dia de São Marcos e ainda não era para nós, portugueses, o Dia da Liberdade.
Talvez a dimensão e a solenidade que a data adquiriu (por mim, sou dos que digo "25 de Abril, sempre!") tenha apressado o desaparecimento da outra celebração. Que já foi muito forte, pelo menos em algumas localidades de algumas das ilhas dos Açores.
Curiosamente, talvez essa outra celebração também tivesse a ver com a recusa do povo em se simplesmente se submeter aos ditames dos poderosos políticos e religiosos, que sempre determinaram e decidiram em proveito próprio, precisamente à custa do povo.
25 de Abril, sempre!
Este ano, o texto a que se pode aceder através da hiperligação no título deste apontamento, é a minha contribuição para o Dia da Liberdade. Com a ajuda preciosa de alguns amigos, como são o Chefe Jaime e o Jonas
Está dividido da seguinte maneira:
  1. Introdução – como cheguei à Procissão dos Cornos
  2. Pesquisa exploratória do assunto – os testemunhos pessoais
  3. A religiosidade açoriana – a oficial e a profana
  4. O surgimento de uma explicação sedutora
  5. Terá futuro este assunto?
  6. Bibliografia e webgrafia
  7. Anexo 1 - Procissão dos Cornos (por Manuel Dionísio)
  8. Anexo 2 – O Dia de Cornos

Sem comentários: