quarta-feira, junho 10, 2009

O absurdo dos gastos energéticos - Jovens, a escolha é mesmo vossa?...

As sucessivas edições da "Agenda Europa", da responsabilidade da Comissão Europeia, que muitas escolas distribuem gratuitamente aos seus alunos, têm trazido, nas suas várias edições, o lema, bem destacado na capa e na contracapa (ou na lombada), "A escolha é vossa!".
Dentro da agenda incentiva-se os jovens para que conheçam os seus direitos e sejam "consumidores informados". Até à edição de 2007/08, falava-se mais espraiadamente em "consumidores seguros", "consumidores responsáveis" e "consumidores saudáveis".
Continua-se, na edição mais recente da agenda, a falar em ambiente; na política dos "3 érres" - reduzir, reciclar, reutilizar; e agora já se fala mais claramente em "a tua pegada ecológica".
Hoje, no programa "Toda a Verdade", da SIC, a partir das 18h00, passou um documentário que dizia, a certa altura:
Por cada unidade de energia (ou caloria) que consumimos, gastamos, sobretudo em transporte para a fazer chegar na forma de alimentos ao consumidor, dez unidades de energia (!).
E um pouco mais à frente, dizia-se:
Se as espécies animais que habitam o mundo selvagem fizessem o mesmo, já estariam extintas... o homem só consegue garantir esta situação graças à existência dos combustíveis fósseis... que são finitos...
Ora bem, será que os jovens podem mesmo escolher (seguramente... responsavelmente... saudavelmente...) o que consomem?
Se um jovem, consumidor daquelas maneiras todas de que já se falou aqui, for a um supermercado comprar fruta fresca e intencionalmente procurar fruta nacional, "amiga do ambiente", de reduzida "pegada ecológica", o que é que, na verdade, encontra?... Encontra a outra, que vem de longe, com grande gasto energético, bastante mais barata!
Que se espera que o jovem faça?... Neste caso, que conselhos dão aos jovens os "experts", os peritos da Agenda Europa?...

Sem comentários: