domingo, novembro 09, 2008

A avaliação e os professores - 2: Porque é que toda a gente acha que os professores devem ser avaliados?

- Porque é que toda a gente acha que os professores devem ser avaliados?
A resposta a esta pergunta é simples:
- Porque, como em todas as profissões, em todas as actividades humanas, há bons professores e há maus professores. E todos nós conhecemos professores, ou porque andámos na escola, ou porque os nossos filhos andam na escola, e nós e eles passámos já pelas mãos de muitos professores... logicamente, bons e maus professores.
Mas na hora de falar de avaliação,  nós lembramo-nos é dos maus que tivemos ou que os nossos filhos tiveram. É como os médicos, todos nós conhecemos bons médicos e maus médicos.
Os outros profissionais, é mais difícil encontrarmos os tais bons e maus. É que nem toda a gente precisa de engenheiros (estou a falar da vida normal do dia-a-dia), ou advogados, ou arquitectos, ou... ou... ou... Mas a nossa saúde e a nossa educação não nos livra de médicos e professores.
Ora é precisamente por isto que, quando o mais pintado dos dirigentes dos sindicatos dos professores, ou de qualquer associação de professores, por mais independente e apartidária que seja, vem para a televisão ou para os jornais contestar a avaliação do Ministério da Educação, por mais honesto que seja, como eu já dizia no apontamento anterior, a "opinião pública" desconfia: é que nessa altura toda a gente se lembra daquele professor ou daquela professora que parecia mesmo muito incompetente e que deveria ser apanhada por alguém que lhe pudesse fazer o que esse professor ou essa professora merecia!...

Sem comentários: