terça-feira, abril 21, 2009

José Geadas, de Rio de Moinhos, concelho de Borba

Escrevi assim, hoje, no blogue do Grupo Desportivo e Cultural de Rio de Moinhos, no concelho de Borba, na forma de comentário ao apontamento em que o José Geadas, que foi recentemente apurado para a final do concurso da TVI, "Uma canção para ti", agradece, perantes as câmaras da TV, o apoio que lhe foram manifestando, por todo o País:

Há uma coisa que tu fizeste quando agradeceste aos teus conterrâneos, mesmo antes da votação que te pôs na final - quando tu não acreditavas que lá chegarias!... -, que os rapazinhos da tua idade, que vivem em Lisboa, e nas outras grandes cidades, não percebem, porque não sentem da maneira como tu sentes. E como sentem todos em Rio de Moinhos e em Borba (e nos outros Rios de Moinhos e Borbas por esse País fora): a força gregária do "concelho". Nenhum rapazinho da minha escola, nenhum dos meus alunos, se reconhece como pertencendo ao concelho de Lisboa, nem se apresenta assim a ninguém. Como terão gostado de te ouvir as pessoas da tua terra!... Como diz a poetisa portuguesa que foi tua vizinha, ali de Vila Viçosa, a Florbela Espanca (que fala muito de tristeza e pouco de alegria. Ela teria tido mais alegrias se te tivesse conhecido e te tivesse ouvido cantar, ou visto a brincar com os teus amigos), "O ver o teu olhar faz bem à gente..."
Força, Zé! Canta, brinca... e não te esqueças dos trabalhos da escola!...

Se se clicar na hiperligação que está no título deste apontamento, ter-se-á acesso ao blogue do Grupo Desportivo e Cultural de Rio de Moinhos, que tanta satisfação e orgulho mostra pelo seu moço Zé.

6 comentários:

Anónimo disse...

Olá hoje por acaso, encontrei o seu blogg e fiquei super contente pois tinha muita vontade de lhe agradecer os seus comentários a meu respeito, a minha mãe até os tem imprimido, para eu um dia mais tarde os poder ler novamente. É sempre muito bom saber que alguem gosta de nós, e eu fico feliz por saber que as pessoas gostam de me ouvir cantar, gostava muito de continuar a falar consigo, até sobre o nosso Benfica, e mais uma coisa eu nunca me esqueço da escola, até agora tenho sido bom aluno. Com um abraço José Luis Geadas.

Norberto Calado disse...

Uma correcção Desportivo e não Fesportivo.

Cumprimentos

Psikus disse...

Obrigado, Norberto! Já corrigi!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Norberto Calado disse...

Então que dizer que já se conheceram?
Podiam ter combinado e tínhamos ido beber uma água.

Psikus disse...

Amigo Norberto,
Sim, para grande alegria minha, eu e o Zé já nos encontrámos, mas ainda não tomámos o copo! Havemos de tomá-lo os três, pois então!
Cheguei a Rio de Moinhos muito bem apadrinhado por um filho da terra, o Zeca Barroso, acompanhado da sua senhora, a Julieta.
O Zeca, já dentro da povoação, cruzou-se com um seu aluno, que por ali andava de bicicleta, o Miguel (se não estou enganado no nome), que prontamente nos pôs à porta da casa do Zé Geadas. Fomos muito amavelmente recebidos pelos seus pais. Pouco depois apareceu ele, um olho meio aberto, o outro meio fechado. Tranquilizei-o logo, disse-lhe que não levava a gaiola comigo! Tirámos fotografias e comprometemo-nos a ir um dia gritar pelo Benfica.
À noite, cada um já em sua casa, e sem cada um saber o que o outro tinha feito, reafirmámos a vontade de nos voltarmos a encontrar.
Foi, na verdade, muito engraçado!